Hatoyama quer substituir missão de reabastecimento por ajuda humanitária

Missão de reabastecimento dos navios que combatem o terrorismo no Afeganistão poderá ser substituída por ajuda ao país

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O primeiro-ministro do Japão, Yukio Hatoyama, poderá substituir a missão de reabastecimento que o país realiza no Oceano Índico como ajuda aos navios de outros países que combatem o terrorismo na região por uma ajuda humanitária para o Afeganistão.

A proposta é destinar ajuda para melhorar as condições de vida dos habitantes do país, além de aumentar a oferta de empregos para essas pessoas.

Missão polêmica

A missão de reabastecimento no Oceano Índico é realizada pelo Japão desde 2001, mas sempre foi cercada de polêmicas. Durante as campanhas para as eleições, em agosto deste ano, e logo após assumir o cargo, Hatoyama e o partido ao qual pertence já haviam expressado a intenção de colocar um fim nessa atividade.

Aprenda a investir na bolsa

Porém, o primeiro-ministro não deve discutir o assunto com o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, no encontro da ONU (Organização das Nações Unidas), que está acontecendo em Nova York, mas falar sobre o tema apenas em novembro, quando ambos deverão se reunir no Japão.