Feriado

Haddad e Alckmin são hostilizados por integrantes do MPL em SP; veja o vídeo

Quando Haddad parou para dar entrevista coletiva, membros do movimento começaram a cantar contra o prefeito

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Apesar do feriado em São Paulo, o prefeito ]Fernando Haddad (PT) e o governador do Estado, Geraldo Alckmin (PSDB), não tiveram sossego na manhã desta segunda-feira (25). Os dois foram hostilizados após saírem de uma missa na Catedral da Sé, na região central, em comemoração ao aniversário da cidade.

Segundo a Folha de S. Paulo, ao menos 20 integrantes do MPL (Movimento Passe Livre), que vem protestando contra a alta nas tarifas do transporte, se reuniram na lateral da catedral para aguardar a saída dos governantes. Quando Haddad parou para dar entrevista coletiva, membros do movimento começaram a cantar contra o prefeito. De acordo com a publicação, o petista chegou a ser atingido por uma garrafa pet.

Logo depois foi a vez de Alckmin, que saiu pela parte de trás da igreja. O tucano também foi cercado e hostilizado. Os manifestantes se postaram à frente dos carros oficiais para impedir a saída dele. Policiais militares intervieram e retiraram os manifestantes com cassetetes.

Aprenda a investir na bolsa

Está marcado para esta terça-feira mais um protesto liderado pelo Movimento Passe Livre. A crítica ocorre por conta do aumento nas tarifas de ônibus, trens e metrô, que nesse mês passaram de R$ 3,50 para R$ 3,80. A passeata partirá da estação Luz, no centro, às 17h.

Veja o vídeo do ocorrido feito pela TV Folha: