"Fome de mudança"

Habib’s convoca brasileiros às ruas no domingo, mas evita bandeira do impeachment

Em nota enviada à imprensa, a empresa deixa claro o apoio às mobilizações deste fim de semana, que pedirão o impeachment presidencial, mas prefere um tom mais cauteloso em vez de apoiar ou rechaçar possível saída da presidente

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – No momento em que os agentes políticos voltam suas atenções aos possíveis impactos dos protestos à favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff sobre o quadro do poder, os movimentos organizadores ganham um reforço diferente para esse domingo (13). Com a hashtag #fomedemudança, as redes Habib’s e Ragazzo estão apoiando a ida de brasileiros às ruas para se manifestar, mas evitam adotar posições mais claras sobre o assunto na prática.

Em nota enviada à imprensa, as empresas deixam claro o apoio às mobilizações deste fim de semana, que pedirão o impeachment presidencial, mas preferem um tom mais cauteloso em vez de apoiar ou rechaçar tal bandeira. [O grupo] não acredita em siglas ou coligações partidárias, mas em homens e mulheres que possam fazer a diferença e trazer as oportunidades para cada brasileiro”, restringiram-se a escrever as companhias. O texto veio acompanhado de cartazes coloridos, com o slogan “Não vou desistir do Brasil” e a hashtag #todomundoseajudando.

Para entender melhor o contexto em que se insere a ação e ouvir as explicações das empresas sobre o possível ruído gerado por uma campanha lançada a poucos dias de protestos fortemente contrários ao governo — cuja bandeira elas não defendem formalmente –, o InfoMoney conversou com André Marques, o diretor de marketing responsável. “Nenhuma das frases [do texto enviado] cita ou cogita qualquer decisão por parte nossa [sobre o impeachment]. Não queremos decidir o futuro certo do país, mas somos a favor da mudança”, afirmou. Abaixo, os melhores momentos da entrevista:

Aprenda a investir na bolsa

InfoMoney – A campanha vem em um contexto marcado pelas manifestações pró-impeachment de domingo. Como é possível Habib’s e Ragazzo convocarem as pessoas às ruas, mas não se manifestarem sobre a bandeira?
André Marques – Nenhuma das frases [do texto enviado] cita ou cogita qualquer decisão por parte nossa [sobre o impeachment]. Não estamos querendo decidir qual é o futuro certo para o país, mas, sim, nos posicionando a favor de uma mudança. A situação atual não é favorável para ninguém. Todas as conquistas que o país teve estão se diluindo de pouco em pouco, e nós gostaríamos que isso mudasse. Agora, quem vai promover a mudança e qual será o recurso utilizado pelo país não sabemos e nem temos capacidade de determinar. O que apoiamos é que haja alguma mudança no cenário que existe hoje.

IM – O senhor não teme um entendimento errado para a campanha, no momento em que é convocada uma manifestação pró-impeachment, sem contraponto? No comunicado, os senhores falam em “engrossar o coro de milhões de brasileiros a sair às ruas no domingo”. Como não entender como um recado? Por que a companhia não se posiciona sobre esse tema?
AM – Costuma-se falar sobre um assunto quando ele está em pauta. O tema de mudança do país não é recente e essa manifestação não é a primeira. Vínhamos fazendo campanhas no sentido de colaborar com o país desde o ano passado, quando a população começou a ter noção do que de fato estava acontecendo. Nós pegamos 80 desempregados, escolhemos os que tinham mais desenvoltura para falar e doamos nossos comerciais na rede Globo para que eles pudessem divulgar o próprio currículo. Na internet, abrimos espaço para todos os brasileiros desempregados. Aos melhores vídeos, pagamos mídia para que eles pudessem ter evidência nas redes sociais. Criamos uma campanha para ajudar o país a se recuperar. Agora, estamos fazendo o maior esforço do mundo para não mexer em preço, porque o Habib’s sempre foi um local democrático, acessível, onde todo mundo pode ir. E sabemos que, nesses momentos de dificuldades, marcas como a nossa têm que estar presente, colaborando e apoiando o brasileiro a se superar. A manifestação do dia 13 vai ser a manifestação do brasileiro, do brasileiro que não está feliz com sua situação, que está desempregado, que viajava para fora e agora não pode.

IM – Mas a pauta central de domingo é o impeachment.
AM – A pauta da manifestação pode ser o impeachment. A pauta do Habib’s é uma mudança pelo Brasil. Nós estamos querendo um país melhor e estamos usando o que podemos para colaborar. Não dá para dizer se somos a favor ou contra o impeachment porque não cabe a nós decidir isso. Tem uma frase na campanha que até diz que queremos o país de volta. O país de volta é o país que já tivemos, inclusive com o governo do PT. Não estamos criticando ninguém. Só queremos que o país volte a ser o que era; um país próspero.

IM – Os senhores usam como um dos slogans “não vou desistir do Brasil”, uma coincidência com o tema da campanha de Marina Silva no ano passado. Qual é a história da escolha?
AM – Abrimos uma pergunta aos nossos clientes sobre o que eles gostariam de falar, tomando sempre o cuidado para que as mensagens fossem em prol do Brasil, e não tomando posicionamento político. Não somos contra nada, só a favor do Brasil. Procuramos mensagens positivas, pacíficas e esperamos que a população use esse cartaz como forma de se manifestar e apoiar uma virada positiva.

IM – Quando houver manifestação em defesa do atual governo, vocês pensam em fazer campanha similar?
AM – Ainda não sabemos se vamos investir, quando vamos investir e como. Precisamos ver primeiro qual vai ser a aderência desta campanha que estamos lançando e como vão se desenrolar os próximos movimentos. Se for bacana, podemos fazer, sem problema nenhum. E se eles tiverem uma pauta a favor do Brasil, sem dúvida.

 Confira também a mensagem na íntegra:

PUBLICIDADE

#fomedemudança

Nesse domingo, 13 de março, as Redes Habib’s e Ragazzo vão engrossar o coro de milhões de brasileiros a sair às ruas pedindo um Brasil mais honesto e mais justo. O grupo entende que, juntos, os brasileiros podem superar as dificuldades e crises e continuar sua trilha no caminho do desenvolvimento. Na crença de um País melhor e com justiça para todos, vai apoiar às manifestações, vestindo suas lojas de verde e amarelo e distribuindo cartazes e bottons para os que queiram se manifestar e estejam com fome de mudança.

O grupo não crê em outra política que não a democrática. Como todos os brasileiros, é verde e amarelo em sua essência. Não acredita em siglas ou coligações partidárias, mas em homens e mulheres que possam fazer a diferença e trazer as oportunidades para cada brasileiro.

Tanto o Habib’s quanto o Ragazzo nasceram de um ideal democrático voltado à alimentação. Durante mais de 27 anos de existência, o grupo vem se empenhando ao máximo em manter a alta qualidade dos produtos e preços acessíveis e se esforçando para garantir o trabalho de mais de 22 mil pessoas, independente das intempéries políticas e econômicas pelas quais passou. E o grupo entende que, juntamente, nesse momento em que toda a população tem fome de mudança, não dá para ficar parado. Todo mundo tem que se ajudar.

Especiais InfoMoney:

Como o “trader da Gerdau” ganhou meio milhão de reais na Bovespa em 2 meses 

InfoMoney faz nova atualização na Carteira Recomendada de março; confira

André Moraes diz o que gostaria de ter aprendido logo que começou na Bolsa

PUBLICIDADE