Assumiu

Guido Mantega reconhece que tinha US$ 600 mil em conta não declarada no exterior

Apesar de assumir, ele diz que nunca foram depositados valores indevidos na conta.

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O ex-ministro Guido Mantega reconheceu à Lava Jato, por meio de uma petição, que possui uma não declarada no exterior. Porém, ele diz que nunca foram depositados valores indevidos na conta.

O ex-ministro explica que a conta foi aberta para receber US$ 600 mil de uma venda de um empreendimento imobiliário, fruto de herança do seu pai. Na petição, Mantega diz que não espera “perdão nem clemência pelo erro que cometeu ao não declarar a conta”.

“Aproveita, outrossim, para esclarecer que não espera perdão nem clemência pelo erro que cometeu ao não declarar valores no exterior, mas reitera que jamais solicitou, pediu ou recebeu vantagem de qualquer natureza como contrapartida ao exercício da função pública, conforme poderá inclusive confirmar o extrato da conta, documento que o peticionário se compromete a apresentar tão logo o obtenha da instituição financeira”, disse seu advogado.

Aprenda a investir na bolsa

No documento, o ex-ministro disse que a conta foi aberta antes de assumir o cargo na Fazenda. Ele também abriu mão do sigilo fiscal e repassou às autoridades os dados da conta bancária na Suíça.