Greve de servidores da PF atrapalha emissão de passaportes

A categoria deve se reunir com o Ministério do Planejamento ainda nesta semana para apresentar uma contraproposta ao governo

SÃO PAULO – Os servidores administrativos da Polícia Federal estão em greve desde o dia 25 de setembro. A emissão de passaportes está completamente parada em Brasília.

A presidente do Sindicato Nacional dos Servidores do Plano Nacional de Carreira da Polícia Federal (SinpecPF), Hélia Cassemiro, afirmou que a greve, já no décimo terceiro dia, afeta todos os serviços da PF. As informações foram veiculadas pela Agência Brasil.

Desordem nos serviços

“Todos os setores da PF têm atividades exercidas com a presença dos servidores policiais e administrativos. Passaporte, porte de armas, transporte de produtos químicos, tramitação de inquéritos, manutenção e abastecimento das viaturas, pagamentos de diárias e passagens”, resumiu Hélia.

Exigências da categoria

PUBLICIDADE

A categoria quer a estruturação do Plano Especial de Cargos da PF no setor administrativo, concurso público para três mil vagas e a nacionalização das atuais nomenclaturas. O salário baixo também é alvo de reclamações.

Segundo Hélia Cassemiro, a categoria deve se reunir com o Ministério do Planejamento ainda nesta semana para apresentar uma contraproposta ao governo.