Governo volta atrás e anuncia suspensão da licença prévia para importações

Cedendo à crítica do mercado, Mantega diz que a medida visava apenas monitorar importações e foi mal interpretada

SÃO PAULO – O Ministro Guido Mantega confirmou a suspensão da licença prévia para as importações, recuando de sua decisão anterior. No início da semana, o governo atendeu a solicitação do MDIC (Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior) e impôs a necessidade de registro antecipado das importações.

O MDIC solicitou a medida em resposta ao déficit de US$ 600 milhões da balança comercial acumulado até o momento em janeiro. Com a suspensão da medida, as importações voltam ao método utilizado até a semana passada, em que o importador não precisa solicitar licença automática. “Fica tudo como antes”, abreviou Mantega.

O governo recuou pela resistência do mercado à licença prévia. Mantega afirmou que a iniciativa do governo visava apenas monitorar mais de perto as importações e foi mal interpretada.

PUBLICIDADE

Na véspera, a Secex (Secretaria de Comércio Exterior) defendeu a medida, esclarecendo que “esse é um procedimento usual no comércio internacional para fins de monitoramento estatístico”.