Coluna na Folha

“Governo une as duas condições que levam a vaca para o brejo”, diz Marta Suplicy

"A estratégia de culpar FHC [...] não faz sentido, pois o tamanho do rombo atual faz com que tudo pareça manobra diversionista", afirma a senadora em sua coluna na Folha

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Em seu retorno como colunista da Folha de S. Paulo, a senadora Marta Suplicy (PT-SP) afirmou que o atual governo, recém-empossado, conseguiu unir as duas condições que “levam a vaca para o atoleiro”: a negação da realidade e trabalhar com a estratégia errada.

“A primeira, a negação das responsabilidades quando a realidade se evidencia. A segunda, consequência da mentira, desemboca na estratégia equivocada. Estas condições traduzem o que está acontecendo com o governo e o PT”, diz a senadora.

Marta afirma que o início dessa situação se deu bem antes do auge da campanha eleitoral. “Percebiam-se os desacertos da política econômica. Lula bradava por correções. Do Palácio, ouvidos moucos”, diz ela em sua coluna. A senadora ainda destaca o nome de Lula, que durante a campanha começou a crescer como substituto de Dilma como candidato à presidência, fato que negado pelos líderes petistas.

PUBLICIDADE

“Afunda-se o país e a reeleição navega num mar de inverdades, propaganda enganosa cobrindo uma realidade econômica tenebrosa, desconhecida pela maioria da população”, continua a senadora, que destaca os erros do governo após a posse da presidente. “E tem início a estratégia que corrobora a tese de que quando se pensa errado não importa o esforço, porque o resultado dá com os ‘burros n’água'”, completa.

Por fim, Marta fala sobre a crise da Petrobras e a “roubalheira” que vem sendo destaque nos noticiários. “A estratégia de culpar FHC […] não faz sentido, pois o tamanho do rombo atual faz com que tudo pareça manobra diversionista”, afirma.