Mudanças

Governo Temer já demitiu 61 garçons do Planalto e prevê economia de R$ 4,9 mi ao ano

O Planalto afirma que já havia um plano de reestruturar o modelo de contratação desses trabalhadores desde o governo Dilma, destaca o Estadão

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – De acordo com informações do jornal O Estado de S. Paulo, o governo do presidente interino Michel Temer já cortou um total de 61 garçons, copeiros, encarregados e auxiliares de serviços gerais do Palácio do Planalto, sendo que muitos deles trabalhavam lá desde o governo Lula. De 213 funcionários, hoje restam 152.

O Planalto afirma que já havia um plano de reestruturação do modelo de contratação dos trabalhadores desde o governo Dilma Rousseff. Contudo, os cortes foram feitos coincidentemente quando Temer saiu. 

O modelo antigo, diz o governo, fazia com que houvesse um “número excessivo” de profissionais aos fins de semana. A Secretaria  de Administração do Planalto prevê uma economia anual de R$ 4,9 milhões. 

PUBLICIDADE