Segundo jornal

Governo Temer estuda esfriar medidas anticorrupção no Congresso, diz Folha

Conforme conta a coluna Painel, a ideia que circula no Planalto é que se retire a urgência de parte das medidas propostas pelo Ministério Público para evitar que a pauta do plenário seja trancada nesta semana

SÃO PAULO – O governo do presidente interino Michel Temer estaria estudando retirar a urgência de parte das medidas anticorrupção propostas pelo Ministério Público a fim de evitar que elas tranquem a pauta do plenário da Câmara — o que ocorreria a partir desta terça-feira caso nada fosse feito. As informações são da coluna Painel, do jornal Folha de S. Paulo.

Conta a nota que ministros alegam que as propostas não estariam maduras para apreciação. O status de urgência garante a prioridade na votação, o que acaba por atrasar a tramitação de outras pautas importantes para o governo na casa.

Também informa a coluna que o peemedebista queria votar logo o projeto que dá mais transparência à governança das agências reguladoras.

PUBLICIDADE