Governo não negocia com “faca no pescoço”, afirma ministro do Planejamento

Durante reunião com controladores de vôo, Paulo Bernardo disse que quer tranqüilidade nas negociações

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Durante reunião com representantes dos controladores de vôo realizada nesta terça-feira (03) em Brasília, o ministro do Planejamento Paulo Bernardo afirmou que o Governo Federal não vai negociar com a “faca no pescoço”.

Segundo ele, o governo pretende fazer mudanças no sistema de controle de tráfego aéreo do Brasil, bem como ouvir todas as partes envolvidas, mas apenas se houver um clima de tranqüilidade.

Desmilitarização do setor e anistia

Na madrugada do último sábado, Paulo Bernardo e os controladores de vôo fecharam um acordo no qual o governo se comprometeu a desmilitarizar o controle aéreo do país, conceder gratificação e atender outras reivindicações para encerrar o protesto da categoria iniciado na última sexta-feira.

Aprenda a investir na bolsa

Após a reunião desta terça-feira com os controladores de vôo, o ministro do Planejamento disse que uma eventual anistia aos participantes do movimento de paralisação nos aeroportos brasileiros na última sexta-feira jamais foi cogitada. “Nós não falamos nada de anistia, eu só vejo isso nos jornais”, ressaltou ele.

Nesta manhã, as entidades representativas dos controladores de vôo admitiram que a principal preocupação da categoria é garantir que não sejam presos os líderes do motim. Vale lembrar que a possibilidade de anistia só é possível por meio de um projeto de lei.