Governo não abandonará a indústria, declara presidente

Segundo Dilma Rouseff, o governo possui os instrumentos para garantir os incentivos à produção interna e não deixará de usá-los para conter os impactos da crise

SÃO PAULO – A presidente Dilma Rousseff declarou que o governo não abandonará a indústria brasileira e que o País possui os instrumentos necessários não só para garantir os incentivos à produção interna nacional, mas também para conter os impactos da crise econômica global. O pronunciamento foi feito na manhã desta terça-feira (3) durante o anúncio de novas medidas do Plano Brasil Maior no Palácio do Planalto.

De acordo com a presidente, o pacote de medidas tem como intuito reduzir o custo da produção e mão de obra contribuindo para o aumento de empregos. “A melhor saída para a crise não está na velha receita da recessão e da precarização do trabalho. Essa tem sido para nós a fórmula do fracasso”, informou Dilma, conforme publicado pela Agência Brasil.

Corte de gastos
A presidente ressaltou ainda que o País tem demonstrado que não existe incompatibilidade entre o corte de gastos e o crescimento econômico, afinal, para ela, “é possível gastar com parcimônia”.

PUBLICIDADE

Mas, para que tais ações sejam realmente concluídas, o apoio dos 19 conselhos formados por empresários, trabalhadores e integrantes do governo, que representam 11 setores da produção nacional, será fundamental.

“Esse conjunto está orientado por um grande propósito: estimular o desenvolvimento produtivo no Brasil. Vamos estimular as exportações, para que as empresas invistam e ganhem produtividade”, declarou a presidente, que avalia como rico o País que investe, cria empregos e se torna cada vez mais competitivo.

Etapas
Para concluir a execução das medidas estruturais, Dilma defende ainda que as alterações sejam colocadas em prática por etapas, sem açodamento, reiterando a importância de se acompanhar os efeitos da crise mundial atentamente.

“[Temos de] utilizar [nossa] capacidade de um acompanhamento sistemático porque a economia é dinâmica e requer do governo ações constantes”, destacou a presidente, cobrando empenho na execução de todos os presentes no lançamento das medidas, que fazem parte do Plano Brasil Maior.

“Meu governo estará sempre ao lado do desenvolvimento, com a proteção da indústria e emprego”, conclui Dilma durante o pronunciamento.