Governo japonês testa base para mísseis de defesa em Tóquio

Áreas ficam a poucos quilômetros do Palácio Imperial, sede do governo do país. Japão teme ataques da Coréia do Norte

SÃO PAULO – O Ministério de Defesa do Japão anunciou, na última terça-feira (15), que estuda locais, na cidade de Tóquio, para instalar um escudo antimíssil. De acordo com o órgão, a ação será feita devido aos temores de ataques norte-coreanos.

As áreas de Ichigaya e Shinjuku foram examinadas pelo Ministério, mas ainda há outros locais da cidade que passaram por vistoria do governo.

Na área selecionada, serão instalados os mísseis terra-ar Patriot (PAC-3), que podem interceptar outros mísseis e destruí-los.

Testes

PUBLICIDADE

Um número não revelado de soldados conduziu um teste com mísseis falsos, que foram transportados para os locais analisados e tiveram o barulho eletrônico avaliado para determinar se os artefatos poderiam ser utilizados nas áreas.

O porta-voz do Ministério da Defesa se recusou a informar os resultados do teste, alegando segurança nacional.

As duas áreas analisadas estão localizadas a poucos quilômetros do Palácio Imperial, sede do governo japonês, e dos principais distritos de negócios e entretenimento.

Ações

Duas unidades de PAC-3 já foram mobilizadas em março de 2007, na periferia de Tóquio, sendo que os primeiros mísseis Patriot foram instalados em Okinawa, em 2006, pelo exército americano.

O governo japonês pretende instalar, até março de 2011, mais nove bases para o uso de míssil de defesa.