AO VIVO VP da Raia Drogasil conversa ao vivo com gestor; veja stock picking acontecendo na prática

VP da Raia Drogasil conversa ao vivo com gestor; veja stock picking acontecendo na prática

Governo japonês irá propor novo candidato à presidência do BOJ

A primeira sugestão, o ex-vice-ministro de Finanças, Toshiro Muto, foi rejeitada pela oposição, na última terça-feira

SÃO PAULO – O Governo do Japão irá propor um novo candidato para presidente do BOJ (Banco Central do Japão), na próxima segunda-feira (17). Isso porque a primeira sugestão do governo, o ex-vice-ministro de Finanças, Toshiro Muto, foi rejeitada pela oposição.

Ainda permanecem, porém, as incertezas sobre se o nome sugerido será o de uma nova pessoa, ou se o primeiro-ministro Yasuo Fukuda insistirá em Toshiro Muto.

Mudanças nas leis

Para evitar que o BOJ japonês fique sem presidente, já que o líder atual, Toshihiko Fukui, deixa o cargo na próxima quarta-feira (19), o partido do governo considera mudar a lei do Banco Central do país.

PUBLICIDADE

As modificações incluiriam dar mais poder de decisão à Câmara Baixa do Japão, cuja maioria dos membros é aliada ao governo, ou prolongar o período de permanência no cargo de Fukui.

Na última quinta-feira (12) a nomeação de Muto para a presidência do Banco foi aprovada pela Câmara Baixa.

Para tentar resolver o impasse político que foi criado, o Partido Liberal Democrático, aliado ao governo, propôs a realização de um encontro com o Partido Democrático do Japão e outros partidos da oposição. Porém, houve relutância em aceitar o convite, e os partidos apenas concordaram com o fato de que o governo deve fazer uma nova proposta.