Governo enfrentará oposição para renovar lei anti-terrorismo

Líder da oposição Ichiro Ozawa já declarou que seu partido é contra a norma e não irá aprová-la. Governo é minoria no parlamento

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Prorrogar a lei nacional anti-terrorismo será o primeiro impasse que o Governo do Japão enfrentará após a eleição realizada no último domingo (29).

O projeto será submetido à apreciação dos parlamentares em setembro e terá de contar com a aprovação dos senadores do Partido Democrático, que conquistaram a maioria no parlamento e fazem oposição ao governo atual.

De acordo com a emissora de TV NHK, o líder da oposição Ichiro Ozawa já declarou que seu partido é contra a norma e não irá aprová-la.

Lei anti-terrorismo

PUBLICIDADE

A lei atual permite que o Japão envie navios das forças marítimas de auto-defesa ao Oceano Índico para reabastecer embarcações americanas em operações contra o terrorismo.

Decretada em 2001, a lei já passou por inúmeras prorrogações e expira em 1º de novembro deste ano. Para que ela não perca a validade, o Governo quer aprovar no Parlamento um projeto de lei estendendo esse período mais uma vez.