Governo deve atender reivindicações da oposição para aprovar CPMF

Lula admite efetuar desoneração tributária a fim de obter número mínimo necessário de senadores para a aprovação

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Em reunião de coordenação política nesta segunda-feira (22), o Governo acenou com a possibilidade de ceder e fazer concessões para conseguir aprovar a prorrogação da CPMF (Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira) até 2011.

Os participantes do encontro, que contou com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, avaliaram que será preciso fazer uma desoneração tributária para atender reivindicações da oposição e garantir o número mínimo necessário de senadores para aprovar a PEC (Proposta de Emenda Constitucional).

Aprovação ainda este ano

O presidente também determinou na reunião que sejam intensificadas as negociações na Casa para garantir a aprovação da prorrogação do tributo ainda este ano.

PUBLICIDADE

Segundo o assessor de Lula, se o governo conseguir aliar forte negociação sobre parlamentares com concessões à oposição, é possível aprovar a CPMF em tempo hábil, até o dia 20 de dezembro, que é a previsão do governo.

A idéia é manter o texto já aprovado pela Câmara, porém o presidente sinalizou que o governo pretende sugerir eventuais desonerações por meio de medida provisória ou projeto de lei.

Lula se reúne com empresários

Na reunião também ficou definido que o encontro de Lula com os 100 maiores empresários do Brasil será na próxima quarta-feira (24) no Palácio do Planalto. O objetivo é fazer um prognóstico sobre investimentos e reiterar confiança nos fundamentos do país.