Governo cria plano para redução de gases poluentes, mas evita comprometimento

Planejamento mantém foco sobre problema do desmatamento, mas se afasta de metas sobre redução das emissões de poluentes

SÃO PAULO – Na última quinta-feira (25) foi divulgado pelo Governo brasileiro um plano nacional voltado para o combate às mudanças climáticas. Não estão incluída as metas para redução de emissões de gases do efeito estufa.

De acordo com o ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, a resistência do Itamaraty em adotar compromissos para a redução dos gases se dá porque o governo acredita que com metas restritivas o País se enfraquecerá em relação às negociações internacionais.

Como foco principal do plano está o desmatamento, que representa cerca de 80% do total das emissões brasileiras. A meta do governo é reduzir o desmatamento ilegal e dobrar a área de florestas plantadas para 11 milhões de hectares, em relação aos 5,5 milhões atuais.

Biocombustíveis

Em comunicado, o Ministério do Meio Ambiente destacou a participação dos biocombustíveis nos planos de redução de poluentes, e ainda afirmou que deverá continuar aumentando a sua participação na matriz nacional de transportes e mantendo esforços para a penetração destes no mercado internacional.