Governo corta projeção de crescimento do PIB pela quarta vez, a 2% em 2009

Nova estimativa fica bem abaixo da meta de Guido Mantega, que sugere avanço de 4%; projeção anterior era de alta de 1,5%

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O governo federal revisou pela quarta vez sua projeção para o PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro em 2009. De crescimento de 3,5% estimado anteriormente, a nova aposta é de avanço de 2% da economia brasileira este ano.

A estimativa consta da programação orçamentária em apresentação ao Ministério de Planejamento. A nova projeção para o PIB fica bem abaixo da meta estabelecida pelo Ministro da Fazenda Guido Mantega, que relacionava 4% de crescimento para 2009.

Com a estimativa mais modesta para a atividade econômica, o orçamento foi reduzido em R$ 21,6 bilhões. O impacto esperado da crise econômica sobre o nível de arrecadação de impostos abriu espaço para o anúncio de uma medida de contingenciamento de recursos.

Superávit primário

Aprenda a investir na bolsa

Com isto, o Ministério do Planejamento reduziu a previsão de superávit primário em R$ 22,9 bilhões, mas manteve a meta de 3,8% do PIB para o setor público.

O número revisado resulta da queda de R$ 48 bilhões na receita total do Governo Central (Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central) e de R$ 9,4 bilhões nas despesas do Orçamento Geral da União deste ano.

Inflação

Mesmo com a revisão das estimativas para o PIB e orçamento, a projeção para a inflação oficial medida pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) foi mantida em 4,5% para 2009.