Se desfazendo

Governo confirma a saída de mais 3 ministros da equipe de Dilma

Pansera havia deixado o cargo na semana passada e retomado o mandato de deputado federal para votar na Câmara contra o processo de impeachment da presidente Dilma

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Depois de mais dois ministros do PMDB, Eduardo Braga (Minas e Energia) e Hélder Barbalho (Portos), entregarem seus cargos à presidente Dilma Rousseff nesta quarta-feira (20) de manhã, o governo confirmou nesta noite que Celso Pansera (Ciência e Tecnologia) não retornará para o comando da pasta.

Para o ministério dos Portos foi anunciado Maurício Muniz, atual secretário do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), enquanto para a pasta de Minas e Energia foi escolhido Marco Antônio Martins Almeida, atualmente secretário de Petróleo, Gás Natural e Combustíveis Renováveis.

Pansera havia deixado o cargo na semana passada e retomado o mandato de deputado federal para votar na Câmara contra o processo de impeachment da presidente Dilma e já havia informado que não voltaria ao cargo. Porém, a confirmação ocorreu apenas hoje.

Aprenda a investir na bolsa

Com as saídas de Braga, Helder e Pansera, nove dos 32 ministérios do governo estão, por motivos diferentes, sem seus titulares permanentes: Minas e Energia; Portos; Ciência e Tecnologia; Esporte; Casa Civil; Aviação Civil; Turismo; Cidades; e Integração Nacional.

Veja o comunicado na íntegra:

A Presidenta da República, Dilma Rousseff, informa que o ministro Celso Pansera deixará, a pedido, o Ministério da Ciência, Tecnologia & Inovação. A Presidenta agradece o ministro pelo seu trabalho e dedicação, e deseja sucesso no seu retorno à Câmara dos Deputados.

Secretaria de Imprensa

Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República