Governo ‘aperta o cinto’ no semestre e já supera a meta de superávit primário

Segundo dados do Banco Central, saldo foi de R$ 86,116 bilhões ou 6,19% do PIB, valor que supera o alvo dos 4,3% para 2008

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Em nota, o Banco Central (BC) divulgou nesta quarta-feira (30) os resultados relativos à Política Fiscal do governo. De acordo com os dados, o setor público consolidado (governo central, governos regionais e empresas estatais) registrou um superávit primário de R$ 86,116 bilhões no primeiro semestre.

O resultado do período já chega a atingir 6,19% do PIB (Produto Interno Bruto), acima da meta governo que equivale a 4,3% (incluindo o 0,5% para o Fundo Soberano). No mesmo período do ano anterior o saldo foi de R$ 71,674 bilhões, equivalentes a 5,81% do Produto Interno Bruto.

Governo e estatais

A contribuição do governo central foi a peça fundamental para o resultado superavitário, com um total de R$ 60,677 bilhões, em torno de 70,4% do total apurado. Governos regionais e estaduais contribuíram com R$ 19,217 bilhões e R$ 17,246 bilhões respectivamente.

Aprenda a investir na bolsa

Com 7% de participação nos resultados, as estatais foram responsáveis pela captação de R$ 6,222 bilhões. Desses, R$ 5,289 bilhões se devem às companhias de controle federal. Estatais e estaduais economizaram R$ 835 milhões no período.

Dívida x PIB

De acordo com as informações do Banco Central, o índice que mede a relação entre a dívida líquida do setor público e o PIB ficou em 40,4% totalizando R$ 1,18 trilhão. Uma ligeira melhora em relação a maio, quando o indicador apontou 40,6%.

Altamir Lopes, chefe do Departamento Econômico do BC, acredita que o indicador deve se manter estável em julho quando comparado ao de junho. No entanto, para o final do ano as projeções do banco continuam na casa dos 40,5%.