AO VIVO Radar InfoMoney: Bancos disparam na Bolsa com dados de crédito e HSBC saltando no exterior; assista ao programa desta segunda

Radar InfoMoney: Bancos disparam na Bolsa com dados de crédito e HSBC saltando no exterior; assista ao programa desta segunda

Governo anuncia incremento de R$ 142,1 bilhões para as obras do PAC

"Se não tivéssemos o PAC lançado em 2007, teríamos de inventá-lo agora", afirma Guido Mantega em reunião no Planalto

SÃO PAULO – O governo anunciou nesta quarta-feira (4) o incremento de R$ 142,1 bilhões no PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), e um outro de R$ 502,2 bilhões para o período depois das próximas eleições presidenciais.

Durante o balanço de dois anos do programa, realizado no Palácio do Planalto, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou que as medidas adotadas fortaleceram o país, colocando-o em condição mais favorável para enfrentar a crise global.

O encontro dessa manhã em Brasília contou também com a presença do ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, assim como com da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff.

Antecipação

PUBLICIDADE

“Viu Dilma, se não tivéssemos lançado o PAC em 2007 teríamos de inventá-lo agora, pois os outros países que não fizeram isso estão agora implantando seu PAC”.

Com o aumento anunciado, que ultrapassa os 28%, o valor total investido nas obras de infraestrutura deverá somar R$ 646 bilhões. Já para o próximo governo estão previstos mais R$ 502,2 bilhões, somando um total de quase R$ 1,15 trilhão.

Demanda interna

Guido Mantega ainda destacou o crescimento da demanda interna brasileira, que chegou a 7,3% durante o último ano, sendo que, no segmento do consumo e varejo, atingiu expressivos 14% antes do mês de setembro.

Apesar da crise, na opinião do ministro, o país possui um nível de consumo bastante elevado, ampliada pelas medidas adotadas nos últimos períodos, e, mesmo que ocorra uma queda desse índice, ainda se manterá expressivo.