Governador do DF, José Arruda, pede perdão por pecados cometidos

Arruda também perdoou aqueles que o têm agredido e disse que no futuro acusações contra ele serão explicadas

SÃO PAULO – O governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, pediu perdão por seus pecados nesta quinta-feira (7). O governador é investigado pela Polícia Federal sobre um esquema de corrupção em seu governo.

Arruda também disse que perdoa aqueles que o têm agredido. “Devo também ter cometidos erros, é claro. Quero dizer a vocês de coração, que já perdoei a todos que me agrediram. Eu perdoo a cada dia aos que me insultam. Eu entendo as suas indignações pela força das imagens. E sabem por que eu perdoei? Porque só assim eu posso pedir perdão pelos meus pecados”, afirmou em evento de posse de diretores de escolas públicas.

Segundo o governador, no futuro tudo será explicado. “Sei que o tempo é o senhor da razão e irá explicar à sociedade porque essas coisas voltaram contra mim. Eu sei. Porque não conseguiram repetir no meu governo o que faziam antes”, disse.

PUBLICIDADE

Acusações
Arruda faz referência ao ex-governador Joaquim Roriz, seu antigo aliado. Segundo o atual governador, o esquema de pagamento de propina aos deputados da base aliada teria surgido durante a administração anterior.

A denúncia foi feita por Durval Barbosa, ex-secretário das Relações Institucionais do governo, que afirma que Arruda teria recebido R$ 3 milhões em propina. O atual governador nega e classifica a acusação de “calúnia”.