Governador de MG defende revisão dos royalties sobre minério de ferro

Em entrevista, Anastasia também argumentou em favor da reforma tributária e da redefinição do pacto federativo

SÃO PAULO – O governador de Minas Gerais, Antonio Anastasia, classificou como “muito aquém do justo” os royalties sobre minério de ferro distribuídos atualmente ao seu estado, que responde por cerca de 40% da produção mineral do País.

Em entrevista à Agência Brasil, Anastasia defendeu também a reforma tributária. “Não se pode mais postergar a reforma tributária e a reforma política no Brasil”, declarou. Em primeiro lugar, na questão dos tributos, afirmou há a necessidade de redefinição do pacto federativo.

Arrecadação desproporcional
O governador argumentou que praticamente 70% de tudo que é arrecadado com impostos no País fica sob responsabilidade da União, com estados e municípios dividindo os 30% restantes.

PUBLICIDADE

Além disso, a reforma tributária deveria tratar de medidas para acabar com a guerra fiscal, que, segundo Anastasia, tem sido muito prejudicial para os estados.