Governador de Alagoas deve prestar depoimento a favor de Renan Calheiros

Teotônio Vilella Filho deve tentar desqualificar o usineiro João Lyra como acusador do terceiro processo contra o senador

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Segundo informações veiculadas na imprensa, o governador de Alagoas, Teotônio Vilella Filho, pretende, na próxima semana, depor como testemunha de defesa do senador Renan Calheiros no terceiro processo a que responde no Conselho de Ética da Casa.

O depoimento deve ocorrer em sigilo ao relator do processo, Jefferson Péres. O senador pretende concluir as investigações sobre o suposto uso de “laranjas” por parte de Renan para a compra de um grupo de comunicação em Alagoas até o dia 14 de novembro para apresentar o texto ao Conselho.

Estratégia de defesa

De acordo com as notícias, Vilella Filho foi incluído como testemunha de defesa por Renan porque disputou o governo do estado com o usineiro João Lyra. O governador de Alagoas deve afirmar ao Conselho que as acusações do usineiro contra Renan foram provocadas pela disputa política local.

Aprenda a investir na bolsa

A estratégia de defesa do presidente licenciado do Senado seria desqualificar Lyra como acusador, já que ele foi responsável por divulgar as denúncias de que teria firmado sociedade com Renan para a compra de um jornal e duas rádios.

Licença

O presidente licenciado da Casa pediu afastamento do cargo por 45 dias no final de setembro e está afastado do Senado há quase dez dias em função de uma licença média solicitada para realizar uma série de exames.