Após decisão do TSE

Google retira do ar vídeo de carteiro fazendo panfletagem para Dilma

No vídeo, que viralizou na Internet na semana passada, um funcionário dos Correios de Osasco (SP) distribui material publicitário da campanha da presidente em uma rua residencial da cidade

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O vídeo de carteiro entregando panfletos de Dilma Rousseff (PT) foi removido pelo Google ontem após ordem do TSE (Tribunal Superior Eleitoral). No vídeo, que viralizou na Internet na semana passada, um funcionário dos Correios de Osasco (SP) distribui material publicitário da campanha da presidente em uma rua residencial da cidade. Para o TSE, o vídeo tem “evidente conotação eleitoral” e veicula “informação falsa” ao sugerir que a entrega dos panfletos pelos Correios é ilegal. 

O ministro responsável pela decisão, Herman Benjamin, escreveu que o serviço foi devidamente pago e é lícito. “Pelo que se lê na imprensa, outros candidatos também fizeram uso da entrega pelos Correios”, disse. A ação para remover o vídeo foi movida pela campanha de Dilma.

Em nota à imprensa, divulgada após o vídeo se disseminar nas redes sociais, o presidente dos Correios, Wagner Pinheiro, que foi nomeado em 2010 por Dilma, disse que não existe nenhuma irregularidade na prestação de serviço de entrega de material eleitoral do PT, citando que o serviço foi devidamente pago e que os comprovantes estão disponíveis há quase duas semanas no Blog dos Correios.

PUBLICIDADE