Processo

Gilmar Mendes determina abertura de inquérito contra Aécio Neves

Base do inquérito é a delação do ex-senador, Delcídio do Amaral, que era presidente da CPI dos Correios

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Gilmar Mendes, determinou a abertura do segundo inquérito contra o senador e presidente do PSDB, Aécio Neves, que é acusado de ter atuado para fraudar dados do Banco Real para esconder o mensalão mineiro. Segundo informações da Folha de S. Paulo, o vice-governador de Aécio na época, Clésio Andrade (PMDB-MG), e o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, também se tornaram alvos do inquérito.

A base para o inquérito é a delação premiada do ex-senador, Delcídio do Amaral (sem partido-MS), que na época era presidente da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) dos Correios, que investigou o mensalão. Delcídio disse que foram requisitados dados do Banco Rural e que Aécio atrasou o envio dos dados à CPI para apagar informações que pudessem comprometer o governo do PSDB.