Geithner pede metas para saldos em conta corrente, em reunião de ministros do G-20

Secretário do Tesouro norte-americano divulga carta com demandas para aliviar os riscos de guerra cambial

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – As autoridades monetárias dos países do G-20 estão reunidas na Coreia do Sul com a árdua missão de discutir medidas e soluções para os riscos de uma guerra cambial, assim batizada pelo Ministro da Fazenda do Brasil, Guido Mantega. 

Em carta, o Secretário do Tesouro norte-americano, Timothy Geithner, expressou que é necessário o fim das políticas cambias competitivas, em alusão direta à desvalorização do yuan e à China. Ademais, o Secretário também recomenda o estabelecimento de metas para os saldos em conta corrente dos países. 

Recado para Brasil e China
Segundo relatório divulgado nesta sexta-feira (22) pela InteBolsa, o economista Julio Hegedus Netto acredita que “boa parte da mensagem foi endereçada a países que vêm utilizando um dos principais preços nominais da economia, no caso, a taxa de câmbio, para ajustar seus desequilibrios externos e ampliar a competitividade”. Ele lembra que Brasil e China apresentam políticas desta natureza.

Aprenda a investir na bolsa

O presidente sul-coreano, Lee Myung Bak, afirmou que se não surgirem soluções nesta reunião e acordos forem adiados para o próximo encontro, a economia global entfrentará sérios riscos e irá “enervar as pessoas”. A reunião atual é uma prévia para a principal, que ocorrerá em novembro.