Gastos sociais aumentaram 74% entre 1995 e 2005

Previdência social foi responsável pelo maior crescimento (98,7%), já gastos com benefícios de servidores públicos e educação registraram queda

SÃO PAULO – Os gastos sociais do governo federal aumentaram 74% entre 1995 e 2005. Isso é o que indica um estudo do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada).

De acordo com a pesquisa, a previdência e assistência sociais foram as áreas que tiveram gastos maiores, de cerca de R$ 11 bilhões anuais.

Áreas investidas

Em 1995 os gastos sociais federais foram de R$ 179,8 bilhões, já em 2005, o número saltou para 312,4 bilhões. Entre as áreas que tiveram as maiores altas nos gastos, o destaque ficou para a Previdência Social, com um aumento de 98,7% no período.

PUBLICIDADE

Esse crescimento aconteceu devido ao aumento no número de beneficiados e do poder aquisitivo do piso do benefício, que está ligado ao valor do salário mínimo.

Além da previdência social, o estudo também considerou os benefícios aos servidores, saúde, assistência social, educação e emprego e defeso do trabalhador. Juntas, as seis áreas ampliaram a participação nos gasto social de 44% para 51%.

Por outro lado, houve redução nas áreas de benefícios aos servidores públicos, que caiu de 22% para 17%. Na área de saúde também houve redução, de 16% para 11%, já na educação, os gastos foram de 8% para 6%.