Gasto per capita do brasileiro com remédios será de R$ 337 em 2011

Responsável por 50,4% dos domicílios urbanos, a classe C representa 42% de todo o consumo de medicamentos

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O gasto per capita do brasileiro com remédios será de R$ 337 em 2011, consumo que deve movimentar R$ 55 bilhões, segundo dados do Ibope, divulgados nesta quinta-feira (7).

Responsável por 50,4% dos domicílios urbanos, a classe C representa 42% de todo o consumo de medicamentos no Brasil. Os gastos em medicamentos provenientes desse grupo deverá ser de R$ 23,12 bilhões.

A classe B é a mais próxima desse percentual, com 37% de consumo da categoria, o que deve gerar R$ 20,25 bilhões. A segunda faixa da piramide econômica representa 23,5% dos domicílios em áreas urbanas.

Aprenda a investir na bolsa

Por fim, a classe A (2,5% dos domicílios) tem potencial de 11,0% e a DE (23,6% dos domicílios), de 10,0%. Os mais abastados consomem R$ 5,91 bilhões em medicamentos, enquanto a faixa inferior consome R$ 5,72 bilhões.

Regiões
O estudo mostra que o Sudeste tem o maior potencial de consumo, com 55,2%, média per capita de habitante de R$ 400 por ano. No Sul (16%), que aparece em segundo lugar, a média per capita é de R$ 386 por ano.

A região Nordeste (15,1%), por sua vez, a cifra deverá girar em torno de R$ 224 por ano. O Norte, com potencial de consumo de 5% e o Centro-Oeste, de 8,6%, devem registrar consumo per capita de R$ 228 e R$ 334 cada um.

Em todas as regiões pesquisadas, a classe C tem o maior potencial de consumo, seguida da classe B. Somente no Sudeste, a estimativa é de que R$ 30,18 bilhões sejam despendidos na compra de medicamentos.