AO VIVO Renda extra imobiliária: Como montar uma carteira vencedora de FIIs; assista

Renda extra imobiliária: Como montar uma carteira vencedora de FIIs; assista

Gabrielli deve deixar presidência da Petrobras por cargo político na Bahia

De acordo com informações da imprensa, substituta seria a diretora de Gás e Energia, Maria das Graças Foster

SÃO PAULO – O presidente da Petrobras (PETR3, PETR4), José Sérgio Gabrielli, deve deixar a presidência da estatal para assumir um cargo no governo da Bahia, e preparar o terreno para tentar suceder Jacques Wagner, do PT (Partido dos Trabalhadores), nas eleições de 2014.

A informação foi divulgada pelo canal de TV Globo News, no sábado (21). De acordo com as informações, a substituta seria Maria das Graças Foster, atual diretora de Gás e Energia da petrolífera. A indicação seria da própria presidente Dilma Rousseff, que gostaria de contar com uma executiva técnica que foque no desenvolvimento do pré-sal.

Para o Banco Espírito Santo, a mudança não deve afetar a operação da empresa, ou mesmo suas ações. Isso porque, apesar de Gabrielli estar há 79 meses à frente da Petrobras, a administração vai continuar alinhada com os interesses do Governo. Apesar disso, a indicação não seria vista como uma manobra política, na opinião do analista Igor Maresti.

PUBLICIDADE

Como será a mudança
O jornal Valor Econômico afirma que a decisão estaria prevista para ocorrer na próxima reunião do conselho de administração da companhia, em 12 de fevereiro. Gabrielli, no entanto, negou à agência internacional Reuters que esse assunto esteja na pauta, e diz que apenas o presidente do conselho, o ministro da Fazenda Guido Mantega, pode mudar isso.

Segundo a publicação, Dilma também estaria tentando afastar Gabrielli de temas complicados politicamente, como a questão da distribuição dos royalties do pré-sal, para que o economista pudesse ter mais chances de conseguir o cargo no governo da Bahia.