Dentro do estúdio

Fugidinha de Kassab e beijinho no ombro de Dilma; veja o que rolou nos bastidores do debate

Enquanto o embate rolava no solto nos palcos do Projac, líderes reclamavam do tom agressivo do encontro e clamavam por mais propostas e menos ataques no blocos seguintes.

 

SÃO PAULO – Se assistir ao debate de casa já deve ter sido emocionante, de dentro dos estúdios do Projac foi ainda melhor. Veja os principais destaques por trás das câmeras.

Preparação. No dia do debate, Aécio ficou com sua família em seu apartamento no Leblon, recebeu mensagens de aliados e entrou em contato com Marina Silva, candidata à presidência pelo PSB que ficou em terceiro lugar no primeiro turno. Por outro lado, Dilma aproveitou a sexta-feira para descansar e tomou algumas doses de chá de romã para amenizar a rouquidão.

PUBLICIDADE

Bahia no Ministério. Vestindo uma camiseta com o rosto da presidente, o governador da Bahia, Jaques Wagner, do PT, não confirmou se assumiria uma pasta em uma eventual reeleição de Dilma. De acordo com ele, vontade não lhe falta. Basta receber o convite, que aceitará.

Coligação unida. Além de Ana Amélia, do PP, Beto Albuquerque, candidato à vice-presidência pelo PSB, foi um dos primeiros a chegar ao debate para dar seu apoio ao candidato tucano.

Confiança tucana. O senador eleito, José Serra, do PSDB, chegou pouco depois do presidenciável do partido e garantiu que Aécio faria uma virada histórica na reta final. Armínio Fraga, que pode ser ministro da Fazenda caso Aécio se consagre nas urnas, e o jogador Ronaldo Fenômeno, também estavam presentes na plateia do PSDB. 

Plano adiado. O presidente nacional do PT, Rui Falcão, afirmou que a produção do programa Roda Viva, da TV Cultura, já estaria sondando as duas pesquisas para fazer uma entrevista com o candidato eleito pelos eleitores. Os planos, porém, foram adiados.

Vice despreocupado. Temer minimiza efeitos da matéria de capa da Revista Veja. “Acho que terá efeito zero sobre o resultado da eleição. Dilma respondeu muito bem sobre o assunto”.

Desconforto. Antes do início do debate, a presidente arranca risos da plateia ao afirmar que sua poltrona não é das mais confortáveis. Animado, o mediador do debate, William Bonner, concordou com Dilma. 

PUBLICIDADE

Palavra da campanha. Ao ser questionada sobre a capa da Revista veja, Dilma falou a palavra da campanha (“estarrecida”) pela primeira vez e demonstrou indignação. Os pés da petista batiam no chão em ritmo exaustivo, sinalizando impaciência, Alguns tucanos esboçaram um sorriso e disseram: “Ela realmente gostou dessa palavra”.

Treinada. Líder petista revela que Dilma treinou incansavelmente possíveis respostas para questionamentos sobre a Veja e sobre os escândalos de corrupção da Petrobras.

Controle emocional. Os marqueteiros de Aécio pediram que ele evitasse o seu já manjado sorriso irônico. O tucano segue as recomendações e se controla em muitos momentos. 

Reclamão. Diante da mania de Dilma de seguir respondendo mesmo depois que seu tempo se esgota, Aécio reclama que ele tem que interromper a presidente incisivamente.

Usando a mesma tática. Como a petista permaneceu respondendo além do tempo, o tucano começou a fazer o mesmo.

Brincalhão. Citado em quase todos os debates pela presidente, Armínio ironiza. “Vamos ver quantas vezes ela me cita. Acho que ela gosta tanto de mim, que, se fosse eleita, até me convidaria para um ministério”.

Perseguindo a presa. Equipe de campanha de Dilma demonstra irritação com estratégia de Aécio de perseguir a presidente pelo palco enquanto ela responde. Para eles, estratégia de rondar a adversária é uma tentativa de acuá-la.

Animador de plateia. O empresário João Dória Jr. está animado com o debate. Tucano roxo, como se define, ele é um dos principais puxadores dos aplausos para o candidato do PSDB.

Flerte com indecisos. Marqueteiros de Aécio evitam condená-lo por “seduzir” eleitoras indecisas. Eles explicam que esse é apenas o jeito dele e destacam que a tática funciona.

À francesa. Kassab saiu de mansinho no final do terceiro bloco e admitiu “Estou com sono”. Questionado se estava achando o debate fraco, ele contestou: “Quente até demais, achei que viria ouvir propostas”

Governador irritado. Para Geraldo Alckmin, governado eleito de São Paulo pelo PSDB, Dilma foi desrespeitosa ao usar a piada de José Simão sobre a falta de água em São Paulo (“”Meu banho, minha vida).

Desgosto. Líderes do PSDB reclamam do tom agressivo e repleto de ataques do debate. Para ele, essa era a oportunidade de apresentar propostas. Eles, destacam, porém que Aécio só entrou no embate mais duro para se defender.

Valesca é inspiração. Após final do debate, presidente se sentou com eleitores indecisos, tirou selfies e fez uma referência à música da funkeira Valesca Popuzuda, dando um beijo no ombro de uma das eleitoras da plateia. “Beijinho no ombro é a grande coisa da vida”, brincou.