Frustrando expectativas por medidas no câmbio, Mantega diz estudar corte de gastos

Ministro da Fazenda diz que o governo está avaliando reduções em custos orçamentários, afetando o câmbio no médio prazo

SÃO PAULO – “Não vou anunciar nenhuma medida cambial hoje. Mas estamos preparados para adotar medidas adicionais se necessário”. Frustrando as expectativas do mercado sobre o anúncio de novas medidas para o mercado de câmbio, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, convocou nesta terça-feira (4) uma coletiva de imprensa em Brasília para revelar que o governo está estudando corte nos gastos orçamentários. 

Segundo o ministro, estão sendo avaliadas as possibilidades de reduzir os gastos de cada pasta da União. “Estamos promovendo um estudo minucioso em cada ministério. O corte não será linear”, revelou.

Mesmo assim, Mantega frisou que ainda não há definições em relação a isso. “Vai demorar um pouco. Não queremos prejudicar as ações de cada ministério”. Mantega explicou que essa postura mais rigorosa do governo sobre a redução dos gastos orçamentários terá um efeito de médio prazo no câmbio.

PUBLICIDADE

Além disso, segundo ele, os cortes deverão colaborar para que o Banco Central promova a redução dos juros no País. Cabe mencionar que a taxa básica de juros nacional, a Selic, atualmente está em 10,75% ao ano e o Copom (Comitê de Política Monetária do BC) realizará sua primeira reunião em 2011 nos dias 18 e 19 deste mês.

Neste sentido, Mantega disse que “o governo está atento à questão do câmbio”. Segundo ele, o governo não vai permitir que “o dólar derreta”.