AO VIVO Aprenda a se proteger das armadilhas do trading e gerir seu risco no mercado

Aprenda a se proteger das armadilhas do trading e gerir seu risco no mercado

Política

Fred Queiroz assina delação premiada e coloca pressão sobre ex-ministro de Michel Temer

Henrique Alves está envolvido em possível esquema de corrupção nas eleições de governador do Rio Grande do Norte em 2014

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O ex-secretário de Turismo e Obras da prefeitura de Natal, Fred Queiroz, fechou nesta terça-feira (4) um acordo de delação premiada junto ao Ministério Público Federal e Estatual do Rio Grande do Norte. Queiroz é uma peça importante dentro do esquema de corrupção denunciado pelo Ministério Público em 21 de junho envolvendo o ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha, e Henrique Eduardo Alves, ex-ministro dos governos de Dilma Rousseff e Michel Temer.

Henrique Alves deixou o governo Temer em junho de 2016, após ser citado na delação de Sérgio Machado, ex-presidente da Transpetro, acusado de ser beneficiado em um esquema de propinas na Petrobras. O ministro era considerado um dos aliados mais próximos do presidente e por isso a delação de Queiroz traz preocupação, já que pode expor ainda mais o ex-ministro e abrir caminho para mais uma delação premiada envolvendo um político ligado ao nome de Michel Temer.

Segundo as informações, o empresário, que por indicação do próprio Alves ocupou a secretária de obras de Natal, atuava em favor do PMDB nas campanhas de prefeito e governador no estado entre 2010 e 2016. Vale lembrar que Henrique Alves foi candidato ao governo do Rio Grande do Norte em 2014.

Aprenda a investir na bolsa

De acordo com Queiroz, eram feitos contratos “guarda-chuva” utilizando a sua empresa Pratika Locações. Nesses contratos fictícios, o empresário financiava as campanhas dos políticos, inclusive de Henrique Alves, custeando as mobilizações de militâncias e o restante repassava para assessores e políticos. Especificamente em 2014, Queiroz afirma que o volume de dinheiro movimentado cresceu substancialmente.