Focus: mercado revisa projeções e prevê recessão mais intensa em 2009

Documento elaborado pelo BC revela estimativa de 0,53% para queda no PIB; números para taxa de câmbio chamam atenção

SÃO PAULO – Pela terceira semana consecutiva, o mercado revisou para baixo suas estimativas para o desempenho da economia brasileira, esperando que o Produto Interno Bruto recue 0,53% em 2009.

Segundo a edição atualizada do relatório Focus, a mediana das projeções para o PIB diminuiu 0,04 ponto percentual em relação à semana passada. O documento, elaborado pelo Banco Central, foi divulgado na manhã desta segunda-feira (25).

A produção industrial brasileira também não foi digna de otimismo e a previsão para o desempenho de 2009 voltou a cair: o centro das estimativas apontou redução de -4,26%, taxa 0,13 ponto percentual inferior à apurada na medição passada.

Dólar a R$ 2,10

PUBLICIDADE

Também destaque nesta edição do relatório, os números para o dólar comercial chamam atenção, ao indicar menores projeções para o câmbio: o mercado espera que a moeda norte-americana encerre o ano a R$ 2,10, enquanto na consulta passada a estimativa era de R$ 2,12.

Confira as projeções






































































































PUBLICIDADE









Maio/2009 2009 2010
15/05 Atual 15/05 Atual 15/05 Atual
IPCA 0,35% 0,36% 4,33% 4,33% 4,33% 4,30%
IGP-DI 0,17% 0,15% 2,03% 1,90% 4,50% 4,50%
IGP-M 0,15% 0,10% 1,81% 1,69% 4,50% 4,50%
IPC-Fipe 0,32% 0,31% 4,32% 4,33% 4,50% 4,50%
PIB-0,49%-0,53%3,50%3,50%
Balança ComercialUS$ 18,15 biUS$ 20,00 biUS$ 15,00 biUS$ 15,10 bi
Saldo em Conta CorrenteUS$ – 18,90 biUS$ – 17,55 biUS$ – 22,65 biUS$ – 22,30 bi
Investimento EstrangeiroUS$ 22,02 biUS$ 22,90 biUS$ 25,00 biUS$ 25,00 bi
Taxa de CâmbioR$ 2,11R$ 2,10R$ 2,12R$ 2,10R$ 2,20R$ 2,18
Dívida Líquida Setor Público (% PIB)39,00%39,00%37,50%37,50%
Produção Industrial-4,13%-4,26%4,00%4,00%
Taxa Selic9,00%9,00%9,50%9,25%

Fonte: Banco Central

O Focus

O relatório Focus é um informe que relata as projeções do mercado com base em consulta a aproximadamente cem instituições financeiras durante a semana anterior.

As projeções referem-se às principais variáveis macroeconômicas brasileiras esperadas para o mês de maio, assim como para os anos de 2009 e 2010.