Filiados do DEM no governo do DF devem deixar seus cargos por ordem do partido

Ordem veio após prisão do governador do Distrito, José Arruda, alvo da operação Caixa de Pandora da Polícia Federal

SÃO PAULO – Após a prisão do governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, a executiva nacional do Democratas decidiu impor aos seus filiados que deixem seus cargos no governo do Distrito até, no máximo, a próxima quarta-feira. A legenda também informou que aqueles que desobedecerem a ordem estarão sujeitos a sanções disciplinares.

“Independentemente de quem esteja respondendo pela chefia do Poder Executivo local, o prazo fatal para a desocupação dos mesmos é o primeiro dia útil após o feriado de Carnaval”, afirmou nota emitida pelo partido.

Prisão
Arruda, que é suspeito de envolvimento no suposto esquema de corrupção batizado pela Polícia Federal como Caixa de Pandora, teve seu habeas corpus negado nesta sexta-feira (12) por decisão do ministro Marco Aurélio. A decisão é liminar e o mérito ainda precisa ser analisado pelo plenário do STF (Supremo Tribunal Federal).

PUBLICIDADE

A prisão, que ocorreu na tarde de quinta-feira (11), teve como principal motivação a tentativa de suborno do jornalista Edson dos Santos, testemunha do inquérito policial que investica as denúncias de pagamento de propina para membros da base aliada de Arruda.