Polêmica

Filho de Bolsonaro pede para eleitores filmarem a urna, o que é crime eleitoral

"Prezados, em caso de problemas com as urnas, filmem, de preferência gravem lives e falem o estado, zona e seção onde está ocorrendo o problema", escreveu no Twitter

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Eduardo Bolsonaro (PSL), filho do candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL) pediu para que os eleitores filmem as urnas neste domingo (1) em caso de problemas, como forma de registro de reclamação. A prática, porém, é considerada crime eleitoral.

“Prezados, em caso de problemas com as urnas, filmem, de preferência gravem lives e falem o estado, zona e seção onde está ocorrendo o problema”, escreveu Eduardo, que é candidato a deputado federal por São Paulo, no Twitter.

A Lei Eleitoral 4737/65 proíbe que se tire qualquer tipo de foto ou grave vídeos durante a votação. A intenção é proteger o sigilo do voto, impedindo, por exemplo, que um cidadão tire uma foto para comprovar que votou em determinado candidato em caso de compra de votos.

PUBLICIDADE

Confira o tuíte:

A hora de investir em ações é agora: abra uma conta na Clear com taxa ZERO de corretagem