RADAR INFOMONEY Petrobras (PETR4) sobe com petróleo, vacinas e redução de dívida; veja perspectivas para as ações

Petrobras (PETR4) sobe com petróleo, vacinas e redução de dívida; veja perspectivas para as ações

Na defensiva

“Ficamos surpresos com parecer da assessoria do TSE”, diz tesoureiro da campanha de Dilma

Em coletiva, Edinho Silva destacou que a campanha petista seguiu rigorosamente toda a legislação vigente e a jurisprudência do tribunal.

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Após os técnicos do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pedirem que o ministro Gilmar Mendes rejeitasse as contas da presidente Dilma Rousseff, do PT, o tesoureiro da campanha presidencial da petista, Edinho Silva afirmou ter ficado surpreso com a decisão. Ao lado de advogados da campanha e de Rui Falcão, presidente nacional do PT, ele destacou que a campanha do partido seguiu rigorosamente toda a legislação vigente e a jurisprudência do tribunal.

Durante a coletiva de imprensa, Edinho sinalizou que houve um “equivoco de interpretação” e rejeitou a hipótese de ação política na recomendação. Para ele, o pleno do tribunal seguirá a jurisprudência e não o parecer técnico. Os advogados da legenda, por sua vez, explicaram que os doadores da campanha foram informados sobre os limites impostos pela legislação e disseram que as empresas eram responsáveis por isso e não o comitê financeiro da sigla. “A campanha não tem obrigação nenhuma de controlar isso”, afirmou o presidente nacional do PT. 

O tesoureiro ressaltou que as cinco empresas que doaram acima do limite legal para o PT também fizeram contribuições para a campanha presidencial de Aécio Neves (PSDB). “Doaram até mais do para Aécio. Do ponto de vista legal, a campanha não tem como saber se uma doação está dentro do limite de faturamento de uma empresa ou não”, justificou Edinho.

Aprenda a investir na bolsa