Caso Alckmin não vingue..

FHC tem um plano B para a presidência em 2018, aponta colunista: Luciano Huck

De acordo com o colunista Kennedy Alencar,  "FHC tem conversado com frequência com Huck" e é "um incentivador da entrada dele na política"

SÃO PAULO – Aliados de Geraldo Alckmin apontam que o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso tem ajudado o governador de São Paulo na disputa pela candidatura à presidência dentro do PSDB, aponta o colunista da rádio CBN, Kennedy Alencar. Contudo, o ex-presidente opera com um plano B para enfrentar o petista Luiz Inácio Lula da Silva: a candidatura do apresentador de televisão Luciano Huck pelo PPS. 

O apresentador deve ser a opção de FHC se a crise interna no tucano enfraquecer a candidatura do partido à Presidência da República. De acordo com o colunista,  “FHC tem conversado com frequência com Huck” e é “um incentivador da entrada dele na política”. 

Nos últimos dias, o nome de Huck para a presidência saiu do anedotário e passou a ganhar força. Segundo a coluna Radar Online, da Veja, informou no último final de semana, a cúpula da Globo teve uma conversa com o apresentador da emissora sobre suas pretensões presidenciais. “Ficou decidido que, se ele quiser mesmo abraçar a política, terá de sair da emissora até dezembro. Sem volta”, afirmou o colunista Mauricio Lima.

PUBLICIDADE

Na noite de sexta-feira, jornais como a Gazeta do Povo destacaram que, durante jantar realizado na casa do economista e ex-presidente do Banco Central, Armínio Fraga,Huck convidou o governador do Espírito Santo, Paulo Hartung (PMDB), para ser seu vice em uma chapa para as eleições de 2018. 

Contudo, de acordo com a coluna Radar, da Veja, o apresentador, se pudesse escolher e de fato sair candidato, colocaria Marina Silva como sua vice. No mesmo sentido, o Estadão aponta que Huck participou nas últimas semanas de três reuniões com líderes do PPS para discutir cenários eleitorais e a entrada no partido de membros do movimento Agora! , do qual é participante, com encontros que tratam de eventual candidatura do próprio Huck. Pessoas que participaram das reuniões classificaram as conversas como “iniciais e promissoras”.  

As movimentações sobre uma possível candidatura de Luciano Huck geraram reações até mesmo de um antigo amigo seu. No último sábado, em convenção do PSDB de Minas Gerais, o senador Aécio Neves disse que a “falência da política” é a responsável pela pré-candidatura de Huck ao Planalto. “É um pouco da falência da política, do momento de desgaste generalizado pelo qual passa a política. O Luciano é um sujeito muito capaz, inteligente, mas agora é preciso conhecer o que ele pensa sobre as mais variadas questões que demandam a posição de um homem público”, afirmou, completando: “o tempo é que vai dizer se ele está ou não preparado para esta missão”.