Eleições 2018

“Falar que ele é candidato à Presidência é fake news”, afirma Alckmin sobre Doria

Baixa popularidade do ex-governador de São Paulo está gerando dúvidas até por membros do próprio partido

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Por conta de sua baixa popularidade nas últimas pesquisas de intenção de votos, a candidatura à Presidência do ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, vem sendo questionada até por membros do próprio partido e rumores apontam que o ex-prefeito de São Paulo, João Doria, que é pré-candidato ao governo paulista, poderia assumir o cargo do seu “padrinho político”.

Diante desses ruídos que Doria possa substituí-lo caso não decole nas próximas pesquisas, o pré-candidato ao Planalto pelo PSDB resolveu se manifestar através de sua conta oficial do Twitter. Em publicação nesta quarta-feira (23), Alckmin declarou: “o João Doria é candidato ao governo do Estado. Falar que ele é candidato à Presidência é fake news”. 

Como prova que está no páreo, durante sabatina promovida pelo UOL/Folha nesta quarta-feira, o ex-governador de São Paulo disse que “caminha” para formar aliança com pelo menos cinco partidos, em busca de uma união entre o centro-direita. Alckmin não citou as siglas, mas descartou a hipótese de acordo com o MDB, que oficializou o ex-ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, para a corrida presidencial. 

PUBLICIDADE

Quem não está feliz com esses rumores de que Doria poderia substituir Alckmin como presidenciável do PSDB é o DEM. Segundo a colunista da Folha, Mônica Bergamo, os democratas estão assustados já que a sigla estuda fechar uma aliança com o ex-prefeito para o governo de SP e teme “ficar na mão”.