Decisão

Fachin mantém sigilo de conversas sobre negociação de Joesley com a PGR

A decisão foi assinada no dia 30 de agosto, mas só foi tornada pública hoje, e atende um pedido dos advogados de Joesley

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Edson Fachin decidiu nesta segunda-feira (4) manter em segredo de Justiça os áudios das conversas do empresário Joesley Batista e seus advogados durante o processo de negociação do acordo de delação premiada fechado com a PGR (Procuradoria-Geral da República).

A decisão foi assinada no dia 30 de agosto, mas só foi tornada pública hoje, e atende um pedido dos advogados de Joesley. Para o ministro, as conversas dizem respeito a orientações dadas pelos defensores a Joesley Batista durante o período de discussão sobre as “possibilidades de sucesso” do acordo de delação.

“O conteúdo desse diálogo, ainda que aparentemente gravado por um dos interlocutores, ostenta caráter de indevassabilidade em razão do sigilo assegurado pela lei às comunicações entre advogados e clientes, naquilo que concerne ao exercício profissional”, argumentou Fachin.

Aprenda a investir na bolsa

(Com Agência Brasil)