Senado

Expectativa de Renan é que votação ocorra às 5h, mas sessão pode demorar mais

Por volta das 21h, iniciava sua fala o 31º senador entre 68 inscritos; caso todos utilizem o tempo total que têm direito, sessão deveria acabar por volta das 7h

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Em conversa reservada com senadores no início da noite desta quarta-feira (11), o presidente da Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), fez uma previsão de que a sessão iniciada nesta manhã para decidir pela abertura do processo de impeachment deve entrar pela madrugada e acabar entre 4h e 5h. As informações são do Blogo do Camarotti, do portal G1.

A questão é que o próprio Renan sabe que não pode diminuir o tempo de fala de cada senador na tribuna, que é de 15 minutos. Caso ele faça isso, há risco de contestação judicial. O problema é que considerando este tempo total para cada senador, não há como esta previsão ser cumprida.

Às 21h10 (horário de Brasília), o senador Lasier Martins (PDT-RS) iniciava sua fala. Ele é o 31º inscrito entre 68, ou seja, a sessão que teve início nesta manhã ainda não chegou na metade dos oradores programados para falar. Pelas contas, neste horário são necessárias pelo menos mais 9h para que todos falem.

Aprenda a investir na bolsa

Vale lembrar, porém, que está programado também as falas do relator da comissão especial, Antônio Anastasia, e da defesa de Dilma, feita pelo Advogado-Geral da União, José Cardozo. Cada um terá 15 minutos para falar. Com isso, o prazo atinge cerca de 10h de fala a partir das 21h, o que coloca a votação para 7h.

A expectativa geral é que muitos senadores, principalmente os que irão falar durante a madrugada, encurtem seus discursos e não utilizem os 15 minutos que têm direito, o que pode acelerar a sessão.