Expectativa: 40% acham que próxima geração viverá em um mundo mais rico

Outros 31% disseram que a próxima geração viverá em um mundo menos próspero e 22% responderam que ele será igual

SÃO PAULO – De acordo com um estudo divulgado na última segunda-feira (15) pelo Fórum Econômico Mundial, 40% da população mundial acredita que a próxima geração viverá em um mundo mais próspero.

O levantamento, realizado pelo Gallup International com 55 mil pessoas de 60 países, também revela que 31% disseram que a próxima geração viverá em um mundo menos próspero e 22% responderam que ele será igual.

Otimismo diminuiu

Considerando o resultado de 2005, quando 43% das pessoas afirmaram que a próxima geração viveria em um mundo mais rico, percebe-se que o otimismo diminuiu. No entanto, em 2004 (33%) e 2003 (34%), os índices eram bem menores.

PUBLICIDADE

Por outro lado, o percentual dos que consideram que o mundo estará mais pobre cresceu pouco na comparação com 2005 (30%) e diminuiu consideravelmente frente aos outros anos: 36% em 2004 e 35% em 2003.

48% acham que o mundo será menos seguro

Ainda segundo a pesquisa, 48% dos entrevistados disseram que a próxima geração viverá em um mundo menos seguro. Um ano antes, esse percentual era de 30%. Já em 2004 (45%) e 2003 (48%), os índices eram parecidos.

Os que responderam que o mundo estará mais seguro somaram 26% no ano passado, contra 35% em 2005; 26% em 2004; e 25% em 2003. Por fim, 20% afirmaram que o mundo estará igual, frente a 23% em 2005, 25% em 2004 e 19% em 2003.

Sobre o Fórum

O Fórum Econômico Mundial é a organização responsável pelos encontros anuais em Davos, na Suíça, nos quais as lideranças do mundo político, empresarial, intelectual e religioso se reúnem para uma série de debates.

O próximo encontro acontece entre os dias 24 e 28 de janeiro e tem como tema “Moldando a Agenda Global, Mudanças na Equação do Poder”.