Lava Jato

Executivo da Odebrecht foi preso ao tentar esvaziar cofre de banco suíço

Migliaccio, segundo os investigadores da Lava-Jato, possui uma gama de empresas offshore e contas em pelo menos três bancos estrangeiros

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O executivo Fernando Migliaccio da Silva, ligado à Odebrecht, foi preso no último dia 17 por autoridades suíças após tentar encerrar contas e esvaziar um cofre num banco em Genebra. Ele teve sua prisão preventiva decretada pelo juiz Sérgio Moro. De acordo com os procuradores, ele está detido por conta das investigações sobre a atuação da Odebrecht no país.

Migliaccio, segundo os investigadores da Lava-Jato, possui uma gama de empresas offshore e contas em pelo menos três bancos estrangeiros – PKB, Audi e Barclays, todos na Suíça. Ele é apontado como responsável por offshores e contas que foram usadas pela Odebrecht para pagar propina no exterior.

Os investigadores também consideram Migliaccio um dos responsáveis por uma planilha com supostos pagamentos ilegais da Odebrecht, anexada como prova no caso. Nessa lista, há menções de pagamentos a “Feira”, que foi considerado um codinome do marqueteiro João Santana, e a “JD”, sigla atribuída pelos investigadores ao ex-ministro José Dirceu.

Aprenda a investir na bolsa