Executiva Nacional do PMDB decide não ter candidato próprio à Presidência

Com isso, os candidatos a governador do partido ficam liberados para fazer as coligações que desejarem em nível estadual

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A Executiva Nacional do PMDB se reuniu nesta segunda-feira, dia 12 de junho, na Câmara dos Deputados e decidiu por unanimidade que não terá candidato próprio ao Palácio do Planalto nas eleições de outubro e que a convenção nacional marcada para o dia 22 deste mês não será realizada.

Com isso, os candidatos a governador do partido ficam liberados para fazer as coligações que desejarem no âmbito estadual, uma vez que o partido que não tiver candidato ao Planalto poderá se aliar a outros que estiverem de fora de coligações nacionais.

Tema ainda promete ser o foco de muita discussão

Apesar de a Executiva Nacional ter decidido que o PMDB não terá candidato próprio à Presidência da República, o tema ainda promete ser o foco de muita discussão. O senador Pedro Simon (RS), pré-candidato à Presidência pelo PMDB, já sinalizou que deve desistir da disputa.

Aprenda a investir na bolsa

Essa postura, no entanto, abre espaço para que Anthony Garotinho, que havia desistido de sua candidatura para apoiar o senador gaúcho, reassuma a sua candidatura original.

Os aliados do ex-governador do Rio de Janeiro já sinalizaram que vão recorrer aos meios jurídicos para derrubar a decisão da Executiva do PMDB e garantir a realização da convenção nacional marcada para o fim deste mês.