Ex-ministro diz que MPEs devem ser alicerce do desenvolvimento do País

Expansão das exportações precisa ser um programa permanente do governo, para evitar vulnerabilidade externa

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A política industrial, anunciada na última segunda-feira (12), dá prioridade, além das exportações, aos investimentos em inovação a empresas de todos os portes, da micro à grande.

O ex-ministro do Planejamento, João Paulo dos Reis Velloso, lembrou que as micro e pequenas empresas devem “ser alicerce de um desenvolvimento que seja, ao mesmo tempo, econômico e social”.

Ainda em sua opinião, a expansão das exportações brasileiras precisa ser um programa permanente do governo, para evitar que, nos próximos anos, o país volte a protagonizar vulnerabilidade externa.

Câmbio não impede internacionalização

Aprenda a investir na bolsa

Ele ainda explicou, esta semana, que o câmbio não poderá ser um entrave para a internacionalização das empresas brasileiras, que o recém-criado Fundo Soberano pretende estimular.

O importante é que a política fiscal esteja conjugada com a política monetária, para resolver os problemas de inflação e câmbio, pois, segundo Velloso, a compra de dólares não resolverá o problema do câmbio que flutua para baixo. “Nem se pretende que resolva, porque nós temos superávit comercial grande e temos a entrada de capitais”, salienta.

O ex-ministro lembrou que a política fiscal, reduzindo a participação do governo e dando mais campo para o setor privado, faz com que este compre mais bens comercializáveis. “E, se isso acontece, a taxa de câmbio sobe. Aí, resolve o problema”.