Acordos

Ex-ministro admite que levou demanda de lobista da Scania para Lula

O lobista mostrou preocupação com o risco de que a Petrobras não colocasse no mercado um combustível compatível com norma para veículos movidos a diesel

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O ex-ministro de Desenvolvimento, Indústria e Comércio, Miguel Jorge, admitiu em depoimento à Polícia Federal que levou ao então presidente Luiz Inácio Lula da Silva uma demanda do lobista Mauro Marcondes, preso durante a Operação Zelotes. As informações são do jornal Folha de S. PauloDe acordo com o ex-ministro, o lobista, que representava a montadora Scania, dizia-se temeroso com uma mudança nas normas de emissão de poluentes de veículos movidos a diesel.

Segundo o documento, o lobista mostrou preocupação com o risco de que a Petrobras não colocasse no mercado um combustível compatível com a nova norma, que estabelecia uma redução dos níveis de poluição de veículos movidos a diesel.

O ex-ministro admite que levou a demanda de Marcondes à Lula, mas segundo ele, porém, nada foi alterado nas normas. “Eu falei com o presidente Lula sobre a preocupação do setor, que me foi passada pelo Marcondes. Mas não houve pedido nenhum. E, na ocasião, Lula disse apenas que essa questão era um problema da Petrobras”, afirmou Jorge à Folha.

Aprenda a investir na bolsa