Política

Ex-esposa de deputado do Mensalão pede asilo nos EUA e diz ter dossiê contra Lula e Cunha

Segundo a Folha, Maria Christina entregará ao Departamento de Justiça dos EUA documentos que descrevem operações financeiras em contas e offshores do ex-marido Valdemar Costa Neto e de seus aliados políticos

SÃO PAULO – A ex-esposa do ex-deputado federal (e um dos condenados do Mensalão) Valdemar Costa Neto (PR) pediu asilo político nos Estados Unidos. Conforme informa o jornal Folha de S. Paulo, Maria Christina Mendes Caldeira fugiu para o país levando apenas algumas roupas e uma cachorrinha vira-latas de cinco anos treinada para acompanhar pessoas com síndrome do pânico chamada Fé. A advogada e professora de Direito Internacional da Universidade de São Paulo (USP), Maristela Basso, afirmou que a mulher trocou sua identidade e está atualmente sob proteção do governo americano. 

A advogada afirma que a mudança ocorreu porque Maria Christina contou a autoridades do país que sofre ameaças no Brasil por ter em mãos um dossiê que atinge o ex-marido e outros políticos como ex-presidente Lula e o ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha. Segundo Maristela, ela chegou a oferecer as provas ao MPF (Ministério Público Federal), mas como não obteve garantia de proteção, decidiu procurar autoridades estrangeiras, diz o jornal.

Maria Christina entregará ao Departamento de Justiça dos EUA documentos que descrevem operações financeiras em contas e offshores (empresas sediadas em paraíso fiscal) do ex-marido e de seus aliados políticos, diz Maristela. Os papéis também trariam revelações sobre a existência de dois cofres alugados em bancos no Uruguai e em Portugal, onde políticos brasileiros guardariam diamantes de operações feitas na África. Maristela disse que ainda não viu os documentos que sua cliente diz possuir, mas garantiu que a denúncia não é uma fantasia.

PUBLICIDADE

Segundo o jornal, os dados do dossiê foram obtidos por uma empresa americana especializada em rastrear atos de lavagem de dinheiro e corrupção, contratada por Maria Christina assim que o casamento com o ex-deputado começou a degringolar. Por medida de segurança cópias do dossiê foram espalhadas em cofres em cinco países.