Folha de S. Paulo

Ex-diretor da Petrobras diz ter recebido US$ 23 milhões da Odebrecht

Na época dos depósitos, Costa era diretor de abastecimento e responsável pela obra mais cara da Petrobras, a refinaria de Abreu e Lima (PE); a Odebrecht obteve um contrato de R$ 1,48 bilhão, em consórcio com a OAS

arrow_forwardMais sobre
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – De acordo com informações do jornal Folha de S. Paulo, o ex-diretor da Petrobras (PETR3;PETR4) Paulo Roberto Costa apontou a Odebrecht como a empreiteira responsável pelo pagamento de US$ 23 milhões, o equivalente a R$ 57 milhões, que ele recebeu na Suíça entre 2010 e 2011. 

A reportagem cita quatro pessoas envolvidas nas investigações da Operação Lava Jato como fonte. Na época dos depósitos, Costa era diretor de abastecimento da Petrobras e responsável pela obra mais cara da estatal, a refinaria de Abreu e Lima (PE). A Odebrecht obteve um contrato de R$ 1,48 bilhão, em consórcio com a OAS.

A OAS é acusada pelos procuradores de ter usado a sua subsidiária na África para enviar US$ 4,8 milhões para o doleiro Alberto Youssef. Já a Odebrecht nega que tenha feito qualquer pagamento para o ex-dirigente da Petrobras. 

Aprenda a investir na bolsa

Vale ressaltar que, como parte do acordo de delação premiada, os recursos recebidos como propina por Costa serão devolvidos ao estado brasileiro.Deta forma, será possível rastrear a origem dos recursos.