Ex-assessor de Palocci é indiciado pela quebra do sigilo de Francenildo Costa

O jornalista Marcelo Netto negou ter divulgado as informações bancárias do caseiro, mas não convenceu a polícia

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – A Política Federal indiciou nesta segunda-feira, dia 17 de março, o ex-assessor de imprensa do ex-ministro Antonio Palocci, o jornalista Marcelo Netto, pela divulgação das informações bancárias do caseiro Francenildo Santos Costa.

Netto, que prestou novo depoimento nesta manhã, saiu do prédio da PF sem falar com a imprensa, mas seu advogado, Eduardo Toledo, reiterou que seu cliente não participou da operação.

“Ele nega qualquer repasse por parte do ministro Palocci de qualquer extrato, qualquer informação. Nega qualquer participação nesse fato”, disse Toledo. O advogado ressaltou ainda não ver amparo jurídico na decisão da polícia.

Suspeito de repassar informações para mídia

Aprenda a investir na bolsa

No primeiro depoimento, realizado no inicio deste mês, Marcelo Netto, utilizando-se da prerrogativa de investigado, não respondeu a maioria das perguntas formuladas. O ex-assessor é suspeito de repassar para a revista Época o sigilo bancário de Francenildo.

Cabe lembrar que o ex-presidente da Caixa Econômica Federal Jorge Mattoso e o ex-ministro Palocci já foram indiciados pelas quebras de sigilo bancário e funcional de Francenildo.