Eventual reajuste do gás boliviano será absorvido pela Petrobras, diz Lula

"Se o preço do gás aumentar, o aumento ficará para a Petrobras e não para o consumidor", afirmou o presidente

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Rebatendo as declarações dadas pelo presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, nesta semana, Luiz Inácio Lula da Silva disse há pouco que se houver algum reajuste no preço do gás boliviano esse será totalmente absorvido pela estatal.

“Eu não tenho dúvida nenhuma de que o gás não vai aumentar e, se aumentar, o aumento ficará para a Petrobras e não para o consumidor”, afirmou Lula, ressaltando ainda a sua convicção de que o governo da Bolívia vai cumprir todos os contratos firmados com o Brasil.

As declarações ocorreram durante um discurso realizado na inauguração da usina hidrelétrica Eliezer Batista, em Aimorés, Minas Gerais.

Declarações de Gabrielli

Aprenda a investir na bolsa

Na última quarta-feira, Gabrielli enfatizou que não aceitaria nenhum reajuste fora dos previstos e que qualquer alteração nos contratos com a Bolívia seria questionada no âmbito da Justiça internacional, que tem sede em Nova York e a competência para julgar o caso.

Adicionalmente, o presidente da estatal brasileira ressaltou que a Petrobras cancelou os investimentos que faria na expansão do gasoduto Brasil-Bolívia e que está estudando formas alternativas de elevar a sua produção de gás.