Confusão

Eunício convoca reunião extraordinária e dá (pequena) esperança para fim da greve

Segundo a liderança do DEM no Senado, Eunício vai convocar sessão deliberativa da Casa para "tratar da crise dos combustíveis" nesta sexta

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Enquanto o governo corre para tentar encontrar uma solução para a greve dos caminhoneiros, a principal associação por trás da paralisação mostra que não vai ceder enquanto suas exigências não forem cumpridas. O presidente da Abcam (Associação Brasileira dos Caminhoneiros), José da Fonseca Lopes, deixou uma reunião na Casa Civil antes do término nesta quinta-feira (24).

Ele não chegou a nenhum acordo e disse ainda que a entidade mantém a mesma posição apresentada mais cedo, que a greve só termina quando a renúncia do PIS/Cofins for publicada no Diário Oficial. Por outro lado, ele disse que outras entidades da categoria aceitaram suspender temporariamente a paralisação.

“Enquanto presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), não entregar projeto votado e assinado pelo presidente (Michel Temer), da minha parte não levanto o movimento”, disse Lopes a jornalistas. Eunício, por sua vez, está correndo para tentar resolver a situação.

PUBLICIDADE

Mais cedo ele chegou a ir para o Ceará, onde tinha uma agenda de eventos, mas decidiu voltar para Brasília. Ele convocou uma reunião extraordinária de líderes para a noite dessa quinta. Além da Secretaria-Geral da Mesa, o próprio presidente do Senado telefonou a alguns líderes comunicando-os da agenda.

Além disso, segundo a liderança do DEM no Senado, Eunício vai convocar sessão deliberativa da Casa para “tratar da crise dos combustíveis” nesta sexta. Com isso, surge uma esperança de que a situação possa ser resolvida até amanhã, já que a exigência dos grevistas depende da aprovação do texto da renúncia do PIS/Cofins. Apesar disso, a questão quórum pode ser um problema para conseguir resolver a questão esta semana.